Pular para o conteúdo principal

Ordem Entrevista Cláudia Brino



A OPB - ORDEM DOS POETAS DO BRASIL 
ENTREVISTA CLÁUDIA BRINO QUE AO LADO DE VIEIRA VIVO, REALIZA UM BELÍSSIMO TRABALHO EM FAVOR DO LIVRO. ALÉM DISSO AMBOS POSSUEM UMA EXCELENTE OBRA LITERÁRIA E NÃO POUPAM ESFORÇOS NA DIVULGAÇÃO DOS AMIGOS POETAS E DA POESIA EM GERAL.. 



ENTREVISTA CONCEDIDA AO POETA MAURICIO DE AZEVEDO
1- Quem é Cláudia Brino? Fale-nos de sobre suas várias frentes de trabalho com a poesia?

Resp - : Ainda estou tentando descobrir quem sou. Divido minhas atividades culturais em: fundadora/encadernadora da Editora Costelas Felinas (livros artesanais), fundadora/coor-denadora do Clube de Poetas do Litoral (CPL), editora/diagramadora de revistas literárias alternativas, oficineira de encardernação, ativista cultural e, é claro, poeta com mais de 10 livros publicados.

2- Como é fazer livro artesanal no Brasil? Fale-nos sobre o processo, sobre preços, a qualidade e aceitação final.

Resp - : O artesanal é visto de duas maneiras: os que gostam e os que não gostam e isso acontece em qualquer atividade. O trabalho da Costelas Felinas é realizado por duas pessoas: por mim e por Vieira Vivo que se juntou à editora em 2008. O processo é todo feito em um cômodo de nossa casa (o Ateliê Hippie de Cultura). Utilizamos apenas impressora caseira, linha, agulha e as mãos. Não temos nenhum equipamento gráfico industrial. Quando a editora foi criada em 1998, o custo do material era muito alto... Depois de muitos anos é que alguns produtos ficaram acessíveis (principalmente a tinta). Fazemos livros a partir de R$ 5,00 e você edita por unidade (de 1 até 100 exemplares por vez) em capa dura ou brochura. Trabalhando desta maneira e sem nenhum registro oficial, já lançamos mais de 200 títulos, totalizando assim em junho/2015 a marca de 15.000 exemplares feitos à mão. O artesanal vem ganhando espaço também em importantes instituições de concursos literários, pois temos alguns títulos em nosso catálogo que receberam prêmios e menções (nacionais e internacionais).

3- Você acredita na retomada da poesia brasileira aos patamares antigos?

Resp - Aposto na poesia de toda e qualquer maneira. Desde que não seja representada em forma de prosa quebrada, como vemos muitos "poemas" espalhados por aí a fora. O poema não deve ser um local comum; como disse Manoel de Barros: "Poesia é o delírio da palavra".

4- Como você vê o tratamento da mídia em geral para com os poetas e a poesia? Por que a poesia perdeu espaço nos jornais brasileiros?

Resp - - Não há nenhum tratamento... (rs). Por que a poesia perdeu espaço nos jornais? Não sei... Mas, muita coisa perdeu espaço também, lembro que a sinopse de um filme era maravilhosa de se ler, atualmente mal dá para enxergar as letrinhas... Agora, voltando à poesia: poderia dizer que, talvez, a ausência poética nos jornais seja causada pela proibição das próprias editoras, devido aos direitos autorais, mas nada impediria que os jornais publicassem as de domínio público ou a de poetas independentes. Por sorte temos os periódicos alternativos que há um bom tempo expandem o universo poético além de seus limites e livres desta ditadura cultural.

5- A poesia brasileira dita oficial está reduzida a guetos acadêmicos. O que pode os movimentos de poesia popular fazer para obterem reconhecimento e respeito?

Resp - Trabalho... Unicamente trabalho. Para se ter reconhecimento é preciso labutar.

6- Quais os poetas e escritores que influenciaram Cláudia Brino?

Resp -: Caraca, agora você me pegou: não faço a mínima ideia... Nunca me liguei nisso. Gosto muito da literatura francesa e russa, Clarice Lispector, Albert Camus, T. S. Eliot... Definitivamente não dá para pôr toda a biblioteca aqui, mas não posso deixar de registrar o nome do escritor Lúcio Cardoso, maestria pura...

7 - Qual seu conceito sobre a participação dos poetas em movimentos. Considera poetas um segmento engajado ou alienado da sua força cultural? 

Resp - . A participação dos poetas nos movimentos é fundamental. Agora quanto a ser engajado ou alienado aí isso depende da pessoa em si e não do poeta ou do artista em geral.

8 - Fale-nos um pouco sobre seus projetos literários e culturais para o futuro.

Resp - . Continuar o que estou fazendo: editando livros artesanais, coordenando o Clube de Poetas do Litoral (CPL), fazendo as revistas e jogos literários e principalmente continuar a escrever.... Logo mais sairá o livro Encaixe em parceira com Vieira Vivo.

9 - Como é ser produtora cultural e poeta em um país, como o Brasil, que não valoriza bem a cultural?

Resp - . Como produtora: para mim é totalmente difícil, pois eu escolhi fazer eventos de forma alternativa e independente, porém neste caminho de pedras encontrei uma turma de artistas que junto comigo veio na raça expor seu trabalho... E isso paga tudo...
Como poeta? O que posso dizer?! A gente sempre deseja mais....

10 - Poeta, fale tudo o que deseja sobre poesia.
Resp - : Ah! Meu caro, a poesia fala por si só.

Caríssimo Maurício agradeço seu convite para esse bate papo, valeu mesmo.... Cláudia Brino.

Agradecemos a poeta Cláudia Brino esta entrevista. Ficamos muito grato. Abraços.

Comentários

Maravilhosa entrevista Cláudia. Que seus sonhos e projetos tenham sempre muito sucesso com as bençãos dos Céus. Seja muito feliz! Grande e forte abraço. João
Carlos Gama disse…
Saber o que quer fazer da vida e na vida é coisa rara, como são raras a perseverança e a confiança no resultado dos próprios sonhos.
Cláudia Brino (Claudinha - como eu prefiro tratá-la desde que a conheci, no final do século passado) é uma pessoa especial, dedicada e consciente de seu caminho no mundo; é uma profissional competente e esmerada, cujo trabalho (hoje em conjunto com Vieira Vivo) faz com que continuemos querendo entregar as nossas criações para que ela dê o "toque" final e o "sopro" que as coloca nas mãos do leitor.
Parabéns, Cláudia Brino!
Sucesso...Sempreeeeeeeeeeeee!
Neila B. Pereira disse…
Parabéns, Mauricio por proporcionar aos amigos de Claudia,
a divulgação de seu trabalho poético que não mede esforços.
Eu que já participei do Clube de Poetas do Litoral, falo com propriedade,
que Claudinha é um amor de menina (eheheheh), já criou diversas atividades,
lembro com carinho da revista Zênite, a qual onde eu brinquei de repórter e,
e fui entrevistada pela própria idealizadora.
Parabéns, Claudia e continue com este sucesso e brilho que você tem. Bjs.
Maravilhosa entrevista. Conhecer mais sobre Cláudia Brino só nos faz bem! PARABÉNS.
Anônimo disse…
Parabéns, Claudia e Vieira Vivo. pela entrevista (Claudia) e pelo belo trabalho que realizam. Agradeço poder fazer parte do CPL
Cida Micossi
enviado por e-mail por Marcelo Ignacio
11:38 (Há 3 horas)

Curti, é o trabalho de formiguinha aparecendo e sendo reconhecido.
É Davi, vencendo Golias, o trabalho de vocês é muito importante do blog Movimento Ativistas e de ser pioneira em revistas temáticas(Cabeça Ativa) em editar sonhos(Costelas Felinas), parabéns e obrigado!!!

Fica com Deus
Uma ótima semana
Marcelinho
enviado por e-mail

Cláudia e Vieira: O trabalho de vocês merece divulgação,pela qualidade,persistência e sensível escolha dos editados.Se todos
fossem iguais a vocês...Cláudio Feldman
enviado por e-mail por Marcelo Luiz de Freitas

Parabéns Cláudia Brino e Vieira Vivo.
Vila la arte independente.
Anônimo disse…
Caros Cláudia e Vieira, o trabalho de vocês já nasceu vitorioso, porque ele parte do princípio do Amor e da Solidariedade e, principalmente, porque aposta na Poesia, num mundo tão duro e cruel como o que vivemos. Essas brechas que encontraram para a publicação de livros indica, igualmente, a sabedoria da palavra liberdade, que está incluída no trabalho, que foge dos padrões estabelecidos e programados. A entrevista foi linda, porque simples e objetiva, sem qualquer tipo de firula, o que passa uma grande sinceridade e verdade, como nos seus livros. Orgulho-me de pertencer ao mundo das Costelas Felinas. Obrigado e parabéns. Que continuem, sempre. Grande abraço do Tanussi Cardoso
Eunice Tomé disse…
Cláudia Brino, a resistência e não desistência é uma marca sua e do Vieira Vivo. Lógico que isso só não bastaria para um bom trabalho. É parcial ter qualidade e conhecimento do fazer poético. Parabéns pela entrevista. Sou sua fã. Bjs.
Escobar Franelas disse…
Amei tudo. Entrevista concisa, cristalina, como você, Cláudia, e mais Vieira Vivo, são! Abraçaços...
enviado por e-mail por Marcia R.B.Pontes
23:57 (Há 8 horas)

Parabéns pelo seu trabalho, não só retratado nessa entrevista, mas no seu cotidiano, Cláudia Brino e Vieira Vivo!
enviado por e-mail por Dalva de Araújo
21:41 (Há 10 horas)

Adorei a entrevista. Você ainda está "tentando descobrir quem é?" Você é muito mais do que pensa ser. Você e o Vivo são pessoas maravilhosas que eu tenho imenso prazer de conhece-los. Lutadores incansáveis pela magia da poesia.
Amo vocês. Parabens
enviado por e-mail por Jaci LUDGERO DE SOUZA
17:34 (Há 14 horas)

Olá, Cláudia! eu gostei da entrevista, foi excelente.
Excelente. Claudia, Vieira e a Costelas Felinas são um marco na literatura brasileira atual.
O trabalho que desenvolvem é sensacional e, hoje, não me vejo escrevendo sem pensar na Costelas Felinas.
Beijo em vocês
enviado por e-mail

Dinovaldo Gilioli
29 de jul (Há 2 dias)

Que legal ficou a entrevista, dá pra se ter uma noção do trabalho realizado por vocês e - ao mesmo tempo, colher o que pensa a poeta Cláudia. Que a poesia continue encharcando corações, umedecendo almas na perspectiva de suplantar a aridez dos dias.

Fraterno abraço!
Dino
enviado por e-mail por
Emanuel Medeiros Vieira
30 de jul (Há 2 dias)

para mim
Querida Cláudia
Excelente entrevista.
Respostas claras e profundas, revelando todo o processo do teu trabalho e do Vieira Vivo.
Gostei muito!
Meus cumprimentos!
enviado por e-mail

Heloisa Crosio
30 de jul (Há 2 dias)

para mim
Parabéns pela entrevista e pelo trabalho que faz junto à Vieira Vivo.
Você é incansável em divulgar a poesia e os poetas .O brasileiro não tem o costume da leitura menos ainda o quesito poesia .É um verdadeiro trabalho de formiguinha.
Desejo que colhas muitas vitórias e conquiste seus sonhos!
Sucesso sempre. .e eu aqui de longe acompanhando e aplaudindo

Postagens mais visitadas deste blog

Trajes Poéticos - RIMA EMPARELHADA

rimas que ocorrem seguidamente em pares.

*********

os poemas publicados aqui participaram do concurso Trajes Poéticos realizado pelo Clube de Poetas do Litoral - salvo os poemas dos autores cepelistas que foram os julgadores dos poemas.              

VII Seletiva Nacional de Poesia – 2017 Para a edição do livro VII COLETÂNEA SÉCULO XXI

VII Seletiva Nacional de Poesia – 2017 Para a edição do livro VII COLETÂNEA SÉCULO XXI - que trará uma Homenagem ao poeta e professor Pedro Lyra – 
(será o 41º livro editado pela PoeArt Editora- DESDE 2006 COM VOCÊ!) (Prazo: ATÉ 30 de abril de 2017)
(somente pela INTERNET)


   A PoeArt Editora de Volta Redonda RJ, institui o livro VII Coletânea Século XXI  (depois das bem sucedidas Antologias Poéticas de Diversos Autores, Vozes de Aço da I a XVIII, depois do sucesso da I a VI Coletânea Século XXI, do livro Cardápio Poético, 1ª e 2ª edição, I a III Coletânea Viagem pela Escrita. Dentre os já homenageados por suas contribuições literário-culturais em nossos livros, estão: Adahir Gonçalves Barbosa, Alan Carlos Rocha, Álvaro Alves de Faria, Astrid Cabral, Clevane Pessoa, Flávia Savary, Flora Figueiredo, Gilberto Mendonça Teles, Maria Braga Horta (in memoriam), Maria José Bulhões Maldonado, Mauro Mota, Olga Savary, Oscar Niemeyer, Pedro Albeirice da Rocha e Pedro Viana.


SEM TAXA DE INSCRIÇÃO: (AT…

SAFRA VELHA DE CLÁUDIA BRINO recebe indicação do International Poetry News

É com alegria e surpresa que acabo de receber de Giovani Campisi a notícia de que o livro Safra Velha de Cláudia Brino (Costelas Felinas) é um dos livros indicados para concorrer ao Prêmio Nobel de Literatura 2018.

Indicado pelo jornal International Poetry News entre 25 títulos de autores internacionais encaminhados ao Comitê Organizador do Prêmio Nobel de Literatura - 2018
A indicação foi feita pela Direzione Editoriale / Edizioni Universum

clique na imagem e veja a IPN  INDICAÇÃO NO - INTERNATIONAL POETRY NEWS


Este livro não é vendido em livrarias e se movimenta à margem da grande mídia. Adquirindo a versão impressa você receberá dedicatória especial tendo o seu nome impresso no livro.