Trajes Poéticos - ACRÓSTICO

- Composição poética na qual as letras utilizadas no início do verso formam um nome ou uma palavra

*****

os poemas publicados aqui participaram do concurso Trajes Poéticos realizado pelo Clube de Poetas do Litoral - salvo os poemas dos autores cepelistas que foram os julgadores do concurso.




Amizade não é fácil de encontrar


Mas se acontece há que bem a preservar


Inda que poucos os amigos tem valor


Zele por eles como um canteiro de flor


Agindo assim você terá em sua vida


Doce emoção ao cultivar as amizades


E sentirá sorrir sereno o coração



Cida Micossi - cepelista
***************************************************



é claro que este poema não participou do concurso, está aqui por curiosidade poética. Acróstico do poeta Antonio José (Joseph) da Silva, O Judeu, nascido no Rio de Janeiro, em 1705 e queimado vivo, em Lisboa, pela Inquisição em 1739. Colocou o poema à maneira de prefácio, no começo do volume em que foram publicadas as suas comédias.

NO FACE

Se desejar deixe o seu acróstico aqui e ele poderá fazer parte da revista Poesia Diverte do Clube de Poetas do Litoral. - basta deixar o poema no comentário do blog ou do Face.
****

Li nesse caderno velho e baço
Idiomas perfeitos de ardor
Bebi de sua sabedoria, de seu amor
E de grande, grande fervor
Remando, depois, naquele clamor
De laços quentes em delírio
Adorando sem qualquer melindre
Dias belos de rememorações
Enleadas por nossos corações

Francisco Grácio Gonçalves

*****************************

ELE! 


Jamais
Esqueça
Sua palavra é sempre
Uma
Solução

Creia
Reflita na sua
Imagem
Será
Também
O final da interrogação

José Romeu Cerioni Neto

 **********************************

CARPE DIEM  




Colha o dia

Aproveite o momento

Rega alegria agora

Podre é o fruto amanhã

E seja feliz sem medo



Dispensa tolices inúteis

Impostas pela vida

Existir é hoje

Minha essência tatuada

Benette Bacellar

**********************************

Meu carinho

Receba minha filha querida,
O verso mais singelo que existe,
Graças a Deus nele posso,
Expressar todo o amor que sinto,
Rosas de todas as cores te ofereço,
Instantes de alegrias e glórias,

A primogênita por mim gerada.

Marly Barduco Palma - cepelista
*****************************************

Lá estava eu, tranquilamente.
Um livro aberto sobre a mesa.
De repente, de suas páginas amareladas,
Infinitamente reais, saem os personagens.
Maluca fiquei! Foi o que pensei na hora.
A explicação me veio sem demora:
Realidade e ficção andam 

Ludimar Gomes Molina - cepelista
*************************************************

Ao poeta Paranhos de Siqueira

Poeta que versejou sonhos,
Alcançou seus ideais.
Reminiscências de uma vida,
Amores perdidos, vividos,
Na caminhada do lirismo.
Homem de fé,
Ostentava a coragem,
Sabendo ser humilde.

Divagava à luz da lua,
Envolvendo-se em seu luar.

Semblante forte, viril,
Inquieto até no falar.
Queria ouvi-lo agora
Uma vez mais versejar.
Eterno poeta do amor,
Imortal por ter brilho próprio
Refletido na luz da manhã,
A lhe envolver no romper da aurora.

Maria Angela/2007

*******************************************

1973-1990

(Acróstico às mulheres que
buscaram sua própria voz
quando seu país a perdeu...)

A ~ Asas cortadas: “Não podeis voar!”
R ~ Ruas fechadas: “Não podeis correr!”
P ~ Pode uma boca calar sem morrer?
I  ~ Ilhas se formam às ordens do ar:
L ~ “Lançai os livros, p’ro fogo o saber!”
L ~ Linhas, tecidos... Que podem dizer?
E ~ Estrelas sem luz ousaram brilhar;
R ~ Ruas fechadas não puderam conter -
A ~ Aves, sem asas, em coro a cantar:
S ~ “Silenciar é bem mais que morrer...”

André Foltran (Vencedor do concurso Trajes Poéticos)

************************************


Saudade
  
Sonhos que se perderam no tempo
Áureos momentos de alegria:
Um olhar, um sorriso, um lugar
Dias que estarão no pensamento
Até quando a vida se findar.
Deixo então a ti meu sentimento:
Esperança de te reencontrar

Deise Domingues Giannini - cepelista

*********************************************

ATIVISMO

Ativismo em movimento
Tem de ser assim no laço
Intensificando o ético
Vitalizando o cansaço
Interessado e poético
Sensibilizando o baço
Mente sã em corpo atlético
Organizando o bom traço

Natanael Gomes de Alencar

********************************************



NEM VEM

Ri sempre dos meus espinhos,
Olha pra mim com desdém,
Só procura os meus carinhos:
Ai, ai, nem vem que não tem!

Geraldo Trombin

**********************************


Amor
  
Amo e proclamo a dádiva
de fluir um sentir infinito
O coração tão saciado

ao sabor do amor contrito

Vieira Vivo - cepelista
*******************************************


INESQUECÍVEL



Ah, este coração,

Maltratado e ferido,

Ouve ainda a canção,

Resgatando um sorriso.


Edweine Loureiro – Saitama/ Japão 

******************************


Humildade é a nobreza da alma

Usufrui da paz quem a tem

Mostra sabedoria e conquista corações

Irradia o ar da bondade,

Luz e harmonia

Dança nos céus da pureza

Ama ao próximo mais que a si mesmo

Dignidade nunca lhe faltara

E é bem vista aos olhos de Deus!



Regina Celia Rodrigues Dos Santos

********************************


Ana

Amorosa e boa és tu, amiga
Não negas amor e gentileza
A nós que te queremos tanto!

Thereza Ramalho Figueiredo - cepelista
*********************************************************


Enobrece o ser humano,
traça o pódio dos grandes feitos,
integra os indivíduos
com o Cosmos e Deus,
afastando as iniqüidades

Clara Sznifer - cepelista
****************************************

No mundo do Pantanal



Peixes de várias espécies

Aves existem a mil

Numa planície “alagável”

Terras do nosso Brasil

Árvores adaptadas

Naturalmente surgiu

Animais pra todo lado

Luta pra ver quem não viu.



Aurineide Alencar de Freitas

**************************************

De olho no futuro

Olho para o futuro na esperança que a verdadeira
Liberdade venha de fato raiar no horizonte do Brasil e
Irmanadamente possamos traçar rumos e criarmos
Movimentos sociais que possam de verdade e de fato
Promover igualdade de condições para todas as pessoas
Indistintamente sem interesses outros que mude o sentido de


Ordem e progresso estampado no pavilhão do nosso Brasil.


Olímpio Coelho de Araújo - cepelista



Comentários

Anônimo disse…
André Foltran, seu acróstico é muito intenso. Muito belo.
Hilda Curcio disse…
Um dos melhores acrósticos que já li. Parabéns, André Foltran!
André Foltran disse…
Obrigado, Hilda e Anônimo, pela apreciação e comentários. É lindo isso de compartilhar palavras e ser lido, curtido... Fico feliz mesmo que tenham gostado.