Pular para o conteúdo principal

Trajes Poéticos - ACRÓSTICO

- Composição poética na qual as letras utilizadas no início do verso formam um nome ou uma palavra

*****

os poemas publicados aqui participaram do concurso Trajes Poéticos realizado pelo Clube de Poetas do Litoral - salvo os poemas dos autores cepelistas que foram os julgadores do concurso.




Amizade não é fácil de encontrar


Mas se acontece há que bem a preservar


Inda que poucos os amigos tem valor


Zele por eles como um canteiro de flor


Agindo assim você terá em sua vida


Doce emoção ao cultivar as amizades


E sentirá sorrir sereno o coração



Cida Micossi - cepelista
***************************************************



é claro que este poema não participou do concurso, está aqui por curiosidade poética. Acróstico do poeta Antonio José (Joseph) da Silva, O Judeu, nascido no Rio de Janeiro, em 1705 e queimado vivo, em Lisboa, pela Inquisição em 1739. Colocou o poema à maneira de prefácio, no começo do volume em que foram publicadas as suas comédias.

NO FACE

Se desejar deixe o seu acróstico aqui e ele poderá fazer parte da revista Poesia Diverte do Clube de Poetas do Litoral. - basta deixar o poema no comentário do blog ou do Face.
****

Li nesse caderno velho e baço
Idiomas perfeitos de ardor
Bebi de sua sabedoria, de seu amor
E de grande, grande fervor
Remando, depois, naquele clamor
De laços quentes em delírio
Adorando sem qualquer melindre
Dias belos de rememorações
Enleadas por nossos corações

Francisco Grácio Gonçalves

*****************************

ELE! 


Jamais
Esqueça
Sua palavra é sempre
Uma
Solução

Creia
Reflita na sua
Imagem
Será
Também
O final da interrogação

José Romeu Cerioni Neto

 **********************************

CARPE DIEM  




Colha o dia

Aproveite o momento

Rega alegria agora

Podre é o fruto amanhã

E seja feliz sem medo



Dispensa tolices inúteis

Impostas pela vida

Existir é hoje

Minha essência tatuada

Benette Bacellar

**********************************

Meu carinho

Receba minha filha querida,
O verso mais singelo que existe,
Graças a Deus nele posso,
Expressar todo o amor que sinto,
Rosas de todas as cores te ofereço,
Instantes de alegrias e glórias,

A primogênita por mim gerada.

Marly Barduco Palma - cepelista
*****************************************

Lá estava eu, tranquilamente.
Um livro aberto sobre a mesa.
De repente, de suas páginas amareladas,
Infinitamente reais, saem os personagens.
Maluca fiquei! Foi o que pensei na hora.
A explicação me veio sem demora:
Realidade e ficção andam 

Ludimar Gomes Molina - cepelista
*************************************************

Ao poeta Paranhos de Siqueira

Poeta que versejou sonhos,
Alcançou seus ideais.
Reminiscências de uma vida,
Amores perdidos, vividos,
Na caminhada do lirismo.
Homem de fé,
Ostentava a coragem,
Sabendo ser humilde.

Divagava à luz da lua,
Envolvendo-se em seu luar.

Semblante forte, viril,
Inquieto até no falar.
Queria ouvi-lo agora
Uma vez mais versejar.
Eterno poeta do amor,
Imortal por ter brilho próprio
Refletido na luz da manhã,
A lhe envolver no romper da aurora.

Maria Angela/2007

*******************************************

1973-1990

(Acróstico às mulheres que
buscaram sua própria voz
quando seu país a perdeu...)

A ~ Asas cortadas: “Não podeis voar!”
R ~ Ruas fechadas: “Não podeis correr!”
P ~ Pode uma boca calar sem morrer?
I  ~ Ilhas se formam às ordens do ar:
L ~ “Lançai os livros, p’ro fogo o saber!”
L ~ Linhas, tecidos... Que podem dizer?
E ~ Estrelas sem luz ousaram brilhar;
R ~ Ruas fechadas não puderam conter -
A ~ Aves, sem asas, em coro a cantar:
S ~ “Silenciar é bem mais que morrer...”

André Foltran (Vencedor do concurso Trajes Poéticos)

************************************


Saudade
  
Sonhos que se perderam no tempo
Áureos momentos de alegria:
Um olhar, um sorriso, um lugar
Dias que estarão no pensamento
Até quando a vida se findar.
Deixo então a ti meu sentimento:
Esperança de te reencontrar

Deise Domingues Giannini - cepelista

*********************************************

ATIVISMO

Ativismo em movimento
Tem de ser assim no laço
Intensificando o ético
Vitalizando o cansaço
Interessado e poético
Sensibilizando o baço
Mente sã em corpo atlético
Organizando o bom traço

Natanael Gomes de Alencar

********************************************



NEM VEM

Ri sempre dos meus espinhos,
Olha pra mim com desdém,
Só procura os meus carinhos:
Ai, ai, nem vem que não tem!

Geraldo Trombin

**********************************


Amor
  
Amo e proclamo a dádiva
de fluir um sentir infinito
O coração tão saciado

ao sabor do amor contrito

Vieira Vivo - cepelista
*******************************************


INESQUECÍVEL



Ah, este coração,

Maltratado e ferido,

Ouve ainda a canção,

Resgatando um sorriso.


Edweine Loureiro – Saitama/ Japão 

******************************


Humildade é a nobreza da alma

Usufrui da paz quem a tem

Mostra sabedoria e conquista corações

Irradia o ar da bondade,

Luz e harmonia

Dança nos céus da pureza

Ama ao próximo mais que a si mesmo

Dignidade nunca lhe faltara

E é bem vista aos olhos de Deus!



Regina Celia Rodrigues Dos Santos

********************************


Ana

Amorosa e boa és tu, amiga
Não negas amor e gentileza
A nós que te queremos tanto!

Thereza Ramalho Figueiredo - cepelista
*********************************************************


Enobrece o ser humano,
traça o pódio dos grandes feitos,
integra os indivíduos
com o Cosmos e Deus,
afastando as iniqüidades

Clara Sznifer - cepelista
****************************************

No mundo do Pantanal



Peixes de várias espécies

Aves existem a mil

Numa planície “alagável”

Terras do nosso Brasil

Árvores adaptadas

Naturalmente surgiu

Animais pra todo lado

Luta pra ver quem não viu.



Aurineide Alencar de Freitas

**************************************

De olho no futuro

Olho para o futuro na esperança que a verdadeira
Liberdade venha de fato raiar no horizonte do Brasil e
Irmanadamente possamos traçar rumos e criarmos
Movimentos sociais que possam de verdade e de fato
Promover igualdade de condições para todas as pessoas
Indistintamente sem interesses outros que mude o sentido de


Ordem e progresso estampado no pavilhão do nosso Brasil.


Olímpio Coelho de Araújo - cepelista



Comentários

Anônimo disse…
André Foltran, seu acróstico é muito intenso. Muito belo.
Hilda Curcio disse…
Um dos melhores acrósticos que já li. Parabéns, André Foltran!
André Foltran disse…
Obrigado, Hilda e Anônimo, pela apreciação e comentários. É lindo isso de compartilhar palavras e ser lido, curtido... Fico feliz mesmo que tenham gostado.

Postagens mais visitadas deste blog

Trajes Poéticos - RIMA EMPARELHADA

rimas que ocorrem seguidamente em pares.

*********

os poemas publicados aqui participaram do concurso Trajes Poéticos realizado pelo Clube de Poetas do Litoral - salvo os poemas dos autores cepelistas que foram os julgadores dos poemas.              

VII Seletiva Nacional de Poesia – 2017 Para a edição do livro VII COLETÂNEA SÉCULO XXI

VII Seletiva Nacional de Poesia – 2017 Para a edição do livro VII COLETÂNEA SÉCULO XXI - que trará uma Homenagem ao poeta e professor Pedro Lyra – 
(será o 41º livro editado pela PoeArt Editora- DESDE 2006 COM VOCÊ!) (Prazo: ATÉ 30 de abril de 2017)
(somente pela INTERNET)


   A PoeArt Editora de Volta Redonda RJ, institui o livro VII Coletânea Século XXI  (depois das bem sucedidas Antologias Poéticas de Diversos Autores, Vozes de Aço da I a XVIII, depois do sucesso da I a VI Coletânea Século XXI, do livro Cardápio Poético, 1ª e 2ª edição, I a III Coletânea Viagem pela Escrita. Dentre os já homenageados por suas contribuições literário-culturais em nossos livros, estão: Adahir Gonçalves Barbosa, Alan Carlos Rocha, Álvaro Alves de Faria, Astrid Cabral, Clevane Pessoa, Flávia Savary, Flora Figueiredo, Gilberto Mendonça Teles, Maria Braga Horta (in memoriam), Maria José Bulhões Maldonado, Mauro Mota, Olga Savary, Oscar Niemeyer, Pedro Albeirice da Rocha e Pedro Viana.


SEM TAXA DE INSCRIÇÃO: (AT…

SAFRA VELHA DE CLÁUDIA BRINO recebe indicação do International Poetry News

É com alegria e surpresa que acabo de receber de Giovani Campisi a notícia de que o livro Safra Velha de Cláudia Brino (Costelas Felinas) é um dos livros indicados para concorrer ao Prêmio Nobel de Literatura 2018.

Indicado pelo jornal International Poetry News entre 25 títulos de autores internacionais encaminhados ao Comitê Organizador do Prêmio Nobel de Literatura - 2018
A indicação foi feita pela Direzione Editoriale / Edizioni Universum

clique na imagem e veja a IPN  INDICAÇÃO NO - INTERNATIONAL POETRY NEWS


Este livro não é vendido em livrarias e se movimenta à margem da grande mídia. Adquirindo a versão impressa você receberá dedicatória especial tendo o seu nome impresso no livro.